Rússia testa sistema operacional para substituir Windows

O ministério russo dos Correios e Telecomunicações aprovou um protótipo de uma plataforma de software nacional (PSN). Trata-se de um sistema operacional de produção nacional destinado a substituir o Windows nos computadores das organizações governamentais e escolas secundárias. A empresa desenvolvedora, Penguin Software, sugere tomar como base quatro distribuições russas da plataforma Linux em vez de uma distribuição padrão.  Com a implantação da PSN, o governo russo espera conseguir economizar os recursos financeiros gastos atualmente com o pagamento das licenças de software. Estima-se que, em alguns anos, os recursos economizados sejam da ordem de US$ 55,3 bilhões ou 80 % do total dos gastos com a aquisição do software estrangeiro.

A necessidade de desenvolver um sistema operacional nacional semelhante ao Windows foi mencionada oficialmente em 2010. Decidiu-se seguir os exemplos internacionais existentes e tomar como base uma distribuição Linux gratuita e de código-fonte aberto.

A licitação para o desenvolvimento de um protótipo da PSN realizada no final de setembro de 2011 foi vencida pela empresa Penguin Software, detida pela Fundação NGI, que tem entre os acionistas o ex-ministro dos Correios e Telecomunicações da Rússia, Leonid Reiman.

Um dos resultados do desenvolvimento do protótipo da PSN foi a elaboração de especificações técnicas para a próxima licitação para o desenvolvimento da própria plataforma. A Penguin sugeriu tomar como base quatro distribuições russas: Alt Linux, MSVSfera, NauLinux e Rosa em vez de uma distribuição padrão e demonstrou sua compatibilidade: um programa desenvolvido para uma distribuição funciona perfeitamente nas outras. Como resultado, pretende-se criar um estoque de algoritmos e programas compatíveis com todas as distribuições e um operador responsável por sua manutenção.

Segundo disse ao Vedomosti Ilia Massukh, vice-ministro dos Correios e Telecomunicações, será possível escrever programas para a PSN não só no Linux: os ministérios, agências e outras organizações governamentais poderão usar também programas obtidos via internet através de serviços de nuvem.

Via: Comunidade Linux Indaiatuba

Anúncios
Esse post foi publicado em DISTRIBUIÇÃO, Linux, NOTÍCIAS. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s