Teardown do Galaxy S III

Para muitos, um dos fatores que influencia na compra de um aparelho é conhecer sua construção interna, especialmente seu nível de repairabilidade, que afinal influencia diretamente sua vida útil. Se você é um deles e estava esperando mais informações para se decidir sobre a compra ou não do novo Galaxy S III, o ifixit.com acabou de publicar um guia de desmontagem e resumo dos componentes disponíveis dele:
De uma forma geral, o Galaxy S III usa uma construção muito similar ao S II, mantendo a mesma construção plástica (com exceção de um pequeno reforço metálico, aparentemente de magnésio usado para enrijecer a área à direita da tela)
A placa lógica mantém o mesmo formato básico, apenas um pouco maior, seguindo o aumento nas dimensões do aparelho. Naturalmente o componentes na placa mudaram bastante, a começar pelo SoC, que agora embute o chip de memória RAM. Ela inclui também um chip de memória Flash de 16 Gb (ou 32 GB, de acordo com o modelo), um processador baseband da Intel (em verde) e um chi Wi-Fi da Murata (em vermelho) intencionalmente posicionado bem distante dos outros chips, com os amplificadores e chip de audio instalados na parte de trás:
O aparelho é relativamente fácil de desmontar e oferece uma bateria removível. O principal problema é que o vidro é fundido à tela AMOLED e a própria tela é fundida à carcaça. Esta é provavelmente uma opção de design para melhorar a rigidez do aparelho, mas que por outro lado torna muito mais caro o reparo caso o dono deixe o aparelho cair e a tela trinque. Você pode notar que a própria equipe que fez a desmontagem acabou por quebrar o vidro ao tentar separá-lo da tela:

O fato de o Galaxy S III utilizar uma construção plástica, com uma tela tão grande e uma área bem estreita em torno dela, faz com que a tela tenda a ser a vítima mais provável em caso de quedas, um motivo a mais para redobrar os cuidados.

Embora a construção dos aparelhos atuais, com o digitalizador montado sobre o vidro da tela permita que os aparelhos permaneçam funcionais mesmo que a tela trinque (já que o trinco dificilmente vai romper o digitalizador, ficando assim separado do seu dedo por ele), você provavelmente não vai gostar muito da experiência de usar um aparelho com o vidro trincado e terá dificuldades em passá-lo adiante.

Via: Hardware

Anúncios
Esse post foi publicado em GALAXY, SAMSUNG. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s