Procon investigará versão de upgrade do Windows 8 vendida como completa. M$ sempre com suas polêmicas

A Microsoft precisará se explicar perante o Procon de São Paulo. O órgão de defesa do consumidor quer verificar se as informações da embalagem do Windows 8 Pro vendido no varejo correspondem ao produto que de fato está sendo comercializado.
Embalagem do Windows 8
Basicamente a licença do Windows 8 Pro é vendida com o sistema em DVD por R$ 270 nas lojas de varejo. A Microsoft diz que esta versão é de atualização, ou seja: para instalá-la é necessário ter o Windows 7, Vista ou XP. Original, claro. Só que na prática muitos vendedores informam que o sistema pode ser instalado como versão completa. E ele até funciona em computadores sem Windows, com Linux ou com Windows pirata. Seja lá como for, aparentemente a caixa não deixa explícito se esta é uma edição de atualização ou não. Muita gente que comprou pensou que levou a edição completa, quando na verdade tem uma licença de atualização.
Priscila Alves, gerente-geral da MS Brasil, comentou ao G1: “É uma versão de atualização que deveria ser usada desta forma. O termo de uso que a pessoa aceita é para atualização do Windows original. O que vale é o termo de uso. Fizemos testes e a máquina não deveria ativar a licença”.
A Microsoft vende também no varejo o Windows 8 Pro OEM, destinado a integradores. Nos EUA ele é chamado de Windows 8 System Builder, destinado a quem monta computadores por conta própria ou precisa da licença completa, não de atualização. No Brasil a edição OEM é vendida por R$ 419 em lojas especializadas, como a Brasoftware. A campanha da Microsoft ainda não levou esta edição completa para as grandes lojas de varejo, privilegiando a divulgação da atualização.
Dependendo da decisão do Procon muita coisa poderá mudar: se a versão vendida por R$ 270 não for a completa e isso não estiver claro na embalagem (o que parece não estar), a Microsoft poderá ser impedida de vendê-la até que corrija as informações. Nesse meio tempo, quem comprou pensando ser a completa e não puder ativar o Windows, deverá ser reembolsado em até 90 dias da data da compra – se quiser, já que na prática dá para ficar com ela, se funcionar… Para a maioria esta versão de atualização pode ser instalada como edição completa, e a ativação é feita sem problemas. A diferença de preço com relação à versão OEM “full” é bem grande.
Isso vale apenas para quem comprou o sistema em caixinha. Via download ficou bem claro que se trata de uma atualização, requerendo o Windows 7, Vista ou XP.
Anúncios
Esse post foi publicado em MICROSOFT, NOTÍCIAS, WINDOWS 8. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s