Instagram muda políticas e pode usar suas fotos comercialmente

O Instagram é do Facebook, como muitos devem saber. O popular serviço de publicação de fotos com filtros gráficos foi adquirido pelo Facebook em abril. Isso levantou diversas questões na época, dada a imagem não muito positiva do Facebook no quesito privacidade. O que antes era mera preocupação com cara de conspiração agora está se tornando realidade.
O serviço atualizou suas políticas de privacidade. Além dos termos de uso, as políticas de privacidade formam um conjunto de textos que praticamente ninguém lê. Só que elas são importantes: elas definem como o serviço pode ou não usar seus dados publicados lá. Antes de fornecer dados em qualquer site, num mundo ideal os usuários leriam os termos. Na prática é difícil ver isso, se nem contratos de bancos, telefonia, TV e internet o pessoal costuma ler…
Com a mudança agora o Instagram pode, assumidamente, utilizar qualquer conteúdo publicado pelos usuários como bem quiser. A propriedade das fotos ainda é de quem as criou ou carregou para o site, porém eles obtém direitos ilimitados para uso posterior, incluindo direitos comerciais. Basicamente as fotos poderão servir como base para anúncios, algo parecido com o que já ocorre com algumas imagens do Facebook (no caso, as fotos de perfil que aparecem ao lado das campanhas publicitárias). Elas poderão ser usadas ainda por empresas de terceiros parceiras do grupo. Sendo uma rede baseada completamente em fotos, o nível de privacidade afetado é enorme.
A única forma de evitar isso é sair do serviço. É um serviço comercial como qualquer outro, afinal: usa quem quer. Não é um direito.
A EFF (Electronic Frontier Foundation), organização dos EUA que defende a privacidade dos usuários, está de olho nas mudanças. As políticas do Instagram podem não agradar a todos, e ficam ainda mais graves ao lidar com os perfis privados. O serviço poderá utilizar suas fotos comercialmente e você não terá direito a receber nada, além de não poder processá-los pelo uso das fotos. Mesmo tendo um pefil privado, que supostamente só os seus contatos autorizados poderiam ver.
A saída para quem não gostar é uma só:
Instagram

Outra possibilidade é deixar de utilizá-lo para fins pessoais, colocando apenas fotos que você não se importaria em ver por aí de qualquer jeito. Só que evitar postar fotos pessoais provavelmente tiraria boa parte da utilidade do serviço.
Antes de excluir a conta é possível salvar todas as fotos usando algumas ferramentas, como o Instaport.me, Copygram ou Free Instagram Downloader.
Quem leva as redes sociais a sério ou se expõe demais deveria dar uma lida nos termos, especialmente quando eles mudam, como agora. Clicar em “aceito” sem ler é prático, mas pode trazer resultados indesejados.

Anúncios
Esse post foi publicado em INSTAGRAM, NOTÍCIAS, PRIVACIDADE, REDES SOCIAIS. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s