Cresce o número de milionários nas Assembleias Legislativas do país

Hoje vou postar algo que não tem muito com meu estilo não, mas vou postar apenas para que sirva de alerta para o povo brasileiro pensar antes de votar!

Milionários - estaduais

O número de deputados estaduais milionários cresce a cada eleição. Levantamento feito pelo G1 com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que 375 políticos eleitos para as Assembleias Legislativas declaram um patrimônio superior a R$ 1 milhão, mais de um terço do total.

Nas eleições passadas, eram 297 parlamentares milionários; em 2006, 205.

O patrimônio médio dos eleitos também é maior hoje: R$ 1,446 milhão (contra 1,039 milhão em 2010). Apesar disso, há 55 deputados que declaram não ter bem algum em seus nomes.

O deputado estadual mais rico do país é o empresário Zeca Viana (PDT-MT). Ele declara possuir R$ 87 milhões em bens, entre fazendas, terrenos, veículos diversos e quotas de aeronaves.

Bancadas
Entre os partidos, o que mais tem milionários é o PMDB: 67. Logo depois vem o PSDB, com 43. O DEM, com 32, o PDT, com 27, e o PSD e o PT, com 24, o PP, com 20, o PR, com 18, e o PTB e o PSB, com 17, completam a lista dos dez mais.

Por estado
São Paulo e Minas Gerais concentram o maior número de milionários: 39 cada um. Bahia contará com 27, o Rio de Janeiro, com 23, e o Paraná, com 22.

Em 2015, o PMDB ocupará o maior número de cadeiras no país. Veja as composições de todas as Casas.

A maioria dos deputados estaduais eleitos neste ano tem ensino superior. Levantamento feito pelo G1 com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que 754 dos 1.059 novos parlamentares concluíram uma faculdade.

O índice é bem maior que a média dos candidatos que disputaram o cargo: apenas 42,5% (dos mais de 17 mil postulantes) declararam tal escolaridade.

Outros 103 iniciaram o curso, mas não conseguiram completá-lo. Há ainda 144 com ensino médio completo e sete com incompleto. Trinta e nove têm o fundamental completo e sete o incompleto. Entre os 1.059 eleitos, apenas cinco declaram “só ler e escrever”.

Por Rosanne D’Agostino e Thiago Reis

Esse post foi publicado em NOTÍCIAS e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s