Venda de PCs no Brasil cai 31,7% em 2016. É o pior reultado em 13 anos

 

Depois de um 2015 fraco em vendas, com 6,6 milhões de equipamentos comercializados, o mercado brasileiro de PCs voltou a cair e fechou 2016 com 4,5 milhões de máquinas vendidas, o que representa uma queda de 31,7% em relação ao ano anterior. Os dados fazem parte do estudo IDC Brazil PCs Tracker Q4, realizado pela IDC Brasil.

O relatório da consultoria mostra que total de máquinas comercializadas, 2,8 milhões foram notebooks (queda de 30% na comparação com 2015) e 1,7 milhão foram desktops (queda de 35% na comparação com 2015). Ainda de acordo com o estudo, 3 milhões de computadores foram vendidos para o mercado doméstico e 1,5 milhão para o segmento corporativo.

“A venda de computadores em 2016 ficou dentro das nossas expectativas. Além da crise econômica que impactou o mercado, no ano passado houve mais interesse por smartphones, tablets e até por aparelhos televisores inteligentes, que oferecem a possibilidade de assistir a filmes e consumir entretenimento, em geral. Ou seja, o computador, que até 2012 era praticamente o único dispositivo a oferecer acesso a internet, ano a ano vem perdendo espaço para outros dispositivos”, diz Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil.

Além da queda nas vendas, a receita com a venda de PCs também diminuiu em 2016: o mercado todo faturou R$ 10,9 milhões ano passado, contra R$ 15,3 milhões em 2015. “O tíquete médio dos computadores em 2016 foi de R$ 2.413, enquanto em 2015 foi de R$ 2.326 e, em 2014 foi de R$ 1.694. “A alta nos preços deve-se a fatores como a alta do dólar e a chegada ao mercado de equipamentos mais robustos. Antes os fabricantes ‘brigavam’ para oferecer o menor preço, e hoje lutam por rentabilidade. O resultado é um mercado mais saudável e com equipamentos de melhor qualidade”.

4º trimestre de 2016
Ainda segundo o estudo da IDC Brasil, entre os meses de outubro e dezembro de 2016 foram vendidos 1,2 milhão de computadores no país, ou seja, queda de 11% em relação ao mesmo período de 2015. Do total de equipamentos, 450 mil foram desktops (queda de 15% na comparação com 2015) e 770 mil foram notebooks (queda de 9% na comparação com 2015). Em relação ao terceiro trimestre de 2016, houve um crescimento de 17%, sendo que desktops tiveram um incremento de 21% e notebooks de 14%. Segundo o analista da IDC, o último trimestre foi o mais forte do ano, representando 27% do mercado total de 2016. “Muitos varejistas abasteceram seus estoques para a Black Friday e para o Natal”.

Previsão para 2017
A tendência, segundo a IDC Brasil, é que o mercado se estabilize em 2017, mantendo os 4,5 milhões de computadores vendidos no ano passado. “Mesmo que a economia melhore, não devemos ter um incremento nas vendas este ano. O mercado de computadores é maduro e a vida útil das máquinas tem passado dos seis anos, já que a qualidade é melhor e o uso tem sido dividido com outros dispositivos. Para se destacar no mercado, os fabricantes precisam inovar e oferecer produtos com preços acessíveis”, finaliza Hagge.

Via: idgnow

Publicado em MERCADO | Marcado com , , , | Deixe um comentário

WhatsApp é o aplicativo mais baixado pelos brasileiros na Google Play

O Facebook domina completamente a lista dos aplicativos Android mais baixados da história pelos brasileiros na loja Play Store, do Google, que acaba de completar 5 anos de existência.

O top 5 dos apps mais baixados na Play Store traz o WhatsApp em primeiro lugar, seguido por outros três apps da rede social de Mark Zuckerberg: Facebook, Facebook Messenger e Instagram. Em quinto lugar, aparece o Palco MP3.

Já entre os games, o topo do pódio ficou com Pou, com Subway Surfers em segundo e My Talking Tom em terceiro. Fecham o top 5 Meu Malvado Favorito e Zombie Tsunami.

Os Racionais MCs lideram entre os discos mais vendidos na loja online, com o álbum Cores e Valores, deixando para trás nomes como Adele e Luan Santana. Entre os filmes, a medalha de ouro ficou com 50 Tons de Cinza, seguido por A Culpa é das Estrelas.

Via: idgnow

Publicado em APP, GOOGLE PLAY, REDES SOCIAIS, whatsapp | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Como remover os contatos duplicados do WhatsApp

whatsapp-768x432Se você instalou o popular mensageiro instantâneo WhatsApp em seu smartphone, deve ter percebido que alguns contatos de sua agenda foram duplicados. Isso ocorre porque o mensageiro cria seus próprios contatos para colocar em sua lista.

Durante muito tempo, eu pesquisei uma forma de remover contatos duplicados do WhatsApp, mas todos os tutoriais na internet traziam alguma consequência indesejada. Por exemplo: se você apagava os contatos duplicados, o WatsApp deixava de exibir o nome do contato; Se os mesclava, eles poderiam acabar se duplicando novamente, e por aí vai. Isso, é claro, sem falar no trabalhão de se mesclar ou apagar contatos manualmente.

Acontece, porém, que eu descobri, acidentalmente, uma forma super simples e rápida de eliminar os contatos duplicados do WhatsApp da sua agenda. É bastante fácil.

Tudo que você vai ter de fazer é abrir o aplicativo Contatos e tocar no menu Preferências, que são aqueles três pontinhos verticais à direita na tela. Neste menu, toque em Contatos para exibição. Na tela que vai surgir, basta clicar na bolinha correspondente à sua Conta Google e na seta de voltar. Pronto: desta forma, os contatos do WhatsApp não vão mais aparecer na sua lista de contatos.

Via: AndreMachado

Publicado em DICAS, REDES SOCIAIS, whatsapp | Deixe um comentário

Formatar o HD é a melhor solução para os vírus?

Quem usa Windows precisa tomar cuidado com seus hábitos de navegação de internet pois, ao contrário de outros sistemas, como Linux e macOS, ele é mais susceptível a infecções por vírus, malwares e programas indesejados. Quando isso acontece, porém, o destino do computador é quase sempre o mesmo: formatar o HD e reinstalar o sistema operacional. Mas será que esta é, realmente, a melhor opção?

Format C:. Fonte: https://c1.staticflickr.com/1/157/375772077_9e226ecdf6_z.jpg?zz=1

Esta é uma polêmica que se arrasta há anos pelos fóruns e listas de discussão na internet e parece estar longe do fim. Por um lado, os famosos “técnicos” em informática insistem em dizer que formatar o HD é a solução mais rápida e eficiente para se livrar de qualquer infecção. Por outro, profissionais de TI com formação mais elevada em geral acreditam que a formatação é apenas o último recurso e alegam existir ferramentas específicas para tratar essas ameaças.

De fato, devo concordar que, muitas vezes, a formatação é realizada de maneira precipitada e incorreta. Há casos em que o técnico diagnostica incorretamente a causa de um problema como sendo vírus, formata o computador mas o mesmo continua, talvez porque o mesmo não fosse causado por um malware, mas por algum defeito de hardware.

Em outros casos, vemos que grande parte dos técnicos possui aversão ao novo sistema de inicialização UEFI e às polêmicas partições de recuperação. Como resultado, muitas vezes um computador novo acaba saindo de uma formatação no modo legacy, perdendo os benefícios do UEFI, e com um sistema operacional ilegal.

Além disso, é desnecessário dizer que a formatação, nesse caso, não explicita a causa do problema. Isto é, o técnico apenas se livrou dele, mas não sabe o que o causou e poderá precisar formatar o PC de novo, caso o mesmo se repita.

No entanto, o ponto de vista dos profissionais de TI também possui seus pontos negativos. É claro que existem ferramentas técnicas que permitem recuperar um sistema comprometido, mas sua utilização, muitas vezes, requer um conhecimento avançado, que muitos técnicos não possuem ou não têm tempo de adquirir. Como resultado, sua utilização poderia causar mais danos do que a infecção em si.

Mark Russinovich é o autor da suíte de programas SysInternals, que oferece programas avançados para o ambiente Windows e, atualmente, é o CTO da divisão Azure. Ele tem um blog em que descreve o uso de suas ferramentas para solucionar todo tipo de problema. Neste post, ele explica como conseguiu descobrir e mitigar um malware que estava causando reboots aleatórios no notebook de um amigo e, neste outro, ele mostra como conseguiu consertar um erro no sistema recém-comprado de sua mãe. Se você parar para ler estes e outros posts, concluirá que foram trabalhos “de gênio” e que você, provavelmente, teria resolvido tudo formatando logo o HD.

No entanto, outra coisa que notamos é que Mark possui um conhecimento avançado e isso o permitiu resolver os problemas citados sem tomar a medida extrema. Será que algum outro técnico do Brasil poderia tomar o mesmo caminho?

Além disso, estas próprias ferramentas de remoção indicadas em fóruns são polêmicas. Neste post do fórum hardware.com.br, uma usuária aparentemente leiga pede ajuda dizendo que seu antivírus detectou uma ameaça. O que se segue é algo surreal: um técnico pede para a moça rodar uma ferramenta de escaneamento, outro usuário, em seguida, pede para ela rodar outras ferramentas, diferentes das primeiras, depois, os dois técnicos e mais outro usuário ficam discutindo se a utilização das ferramentas indicadas foi adequada ou não e, com isso, a usuária, que era a principal interessada na resolução de seus problemas, é deixada de lado. Com isso, o tópico, iniciado no dia 7, ainda não foi resolvido! E uma rápida pesquisa neste fórum revelará outros tópicos similares.

Portanto, dado o nível de “educação” que temos em nosso país, sou forçado a concluir que, mesmo com a formatação não sendo o procedimento mais indicado na maioria dos casos de infecção, é o mais prático para um técnico e o mais rápido para o cliente.

Via: AndreMachado

Publicado em DICAS, HD, Linux, MANUTENÇÃO, VÍRUS, WINDOWS | Deixe um comentário

Foxconn para Trump: “quer um iPhone Made in USA? Então abra a carteira”

Desde a campanha eleitoral Donald Trump bate na tecla que não admitirá que a Apple continuasse a manufaturar seus dispositivos (com exceção do Mac Pro) na China. Mais de uma vez circularam notícias que o atual presidente dos EUA teria sido bem incisivo com o CEO Tim Cook sobre o estabelecimento de uma linha de montagem de iPhones, iPads e Macs em casa e abrisse mão de terceirização, permitindo a geração de empregos internamente (preferencialmente para americanos e não para imigrantes).
Problem is, Cook não é besta. Montar o iPhone nos Estados Unidos elevariam os custos de fabricação desnecessariamente e a única maneira de fazer isso funcionar é continuar contando com sua velha parceira, a Foxconn. O problema é que ela não possui nenhuma fábrica no país.
 
O Modus Operandi da manufatura chinesa é bem simples e o mesmo empregado na China: exigir incentivos fiscais e abatimento de impostos, de modo a viabilizar a abertura de novas unidades e cortar os custos de importação. Foi assim que ela veio para o Brasil, obviamente não mudando em nada o cenário do varejo: o preço do iPhone, mesmo passando a ser fabricado aqui não foi reduzido em um centavo sequer (e pobre de quem acreditou, a gente cantou essa pedra desde o início).
O CEO da Foxconn Terry Gou já deixou claro que se Trump pretende mesmo que o iPhone seja montado nos Estados Unidos, sua administração terá que abrir a carteira e oferecer incentivos:
“Os Estados Unidos oferecem programas para investidores estrangeiros? Eles terão que aprovar leis em primeiro lugar, e nós precisaremos esperar que as autoridades americanas tomem uma decisão primeiro.”
Gou demonstra preocupação sobre a possibilidade da administração Trump tomar tais decisões em alguns meses; caso aceitem as exigências a Foxconn negociará com estados interessados nas fábricas. O executivo lembrou planos sobre uma unidade avaliada em US$ 7 bilhões, capaz de gerar cerca de 50.000 empregos que se tornaria real caso o governo de fato decida tirar o escorpião do bolso e aceite abrir mão de uma série de impostos e ofereça inúmeras vantagens à companhia chinesa, como ela fez em outros mercados. Do contrário nada feito, e as chances da Apple montar ela mesma uma manufatura tendem a zero dados os custos.
O problema é que Gou não acredita que os cidadãos americanos sejam tão especializados (o termo correto seria mais facilmente controláveis) quanto seus colaboradores chineses (o caso brasileiro é uma exceção; quando a Foxconn tentou importar sua filosofia de trabalho as coisas não deram muito certo), uma afirmação que Steve Jobs já havia utilizado ao convencer o então presidente Barack Obama de que não era possível montar o iPhone nos EUA.
No entanto Trump não parece disposto a ceder; conhecendo a figura não é provável que sua administração aceite as condições da Foxconn e insista para que a Apple abra ela mesma uma linha de montagem no país, algo que Cook já deu a entender que não pretende fazer. Resumindo, esse cabo-de-guerra não acaba tão cedo.
Fonte: Meiobit
Publicado em APPLE, iPHONE, MERCADO, MOBILE, NOTÍCIAS, Uncategorized | Deixe um comentário

Chrome 57 vem com recurso que reduz consumo de energia por abas em segundo plano

Chrome
Quem usa o Chrome sabe que às vezes o navegador pode ser um verdadeiro exterminador de desempenho, consumindo não só a memória do notebook como também drenando sua bateria. Ciente desse problema, que há tempos vem sendo fonte de queixas, o Google liberou nesta terça-feira (14) o Chrome 57 com um recurso que reduz o consumo de energia por abas em segundo plano.
Em uma publicação no blog do Chromium, a empresa admitiu que abas rodando em segundo plano são responsáveis pelo consumo de pelo menos um terço da energia de um computador. Por causa disso, foi decidido que algo deveria ser feito para reduzir o impacto delas no desempenho do computador e do browser.
A novidade funciona assim: a API de visibilidade de página do Chrome verificará as abas abertas a cada 10 segundos e, caso identifique que elas estão entulhadas, descarregará o conteúdo armazenado em memória. Abas que estão tocando algum áudio ou vídeo ou mantêm conexões WebSocket ou WebRTC ativas não serão afetadas.
O objetivo da equipe de desenvolvimento do Chrome é que esse novo mecanismo reduza em pelo menos 25% os recursos consumidos pelas abas que rodam em segundo plano. Daqui em diante eles devem trabalhar em mais novidades nesse sentido para que o Chrome volte aos seus tempos áureos, quando era incontestável.
O Chrome 57 já está disponível para download. Se você já usa o navegador, deve ter recebido a atualização para a nova versão automaticamente.

 

Publicado em CHROME, GOOGLE, INTERNET, NAVEGADORES, Uncategorized | Deixe um comentário

Este pendrive ajuda a transferir fotos do celular para o PC

Sandisk Dual Drive USB 3.0

Se você ouve muitas músicas ou vê muitos vídeos no smartphone, certamente já se viu sem espaço para aplicativos ou fotos em algum dado momento. Para esse tipo de situação, a SanDisk criou o Ultra Dual Drive USB 3.0, um pendrive que funciona tanto em smartphones Android quanto em computadores. Ele pode dar até 128 GB de espaço extra para que você tenha todas as mídias que precisar sempre no seu bolso.

O pendrive é vendido em quatro versões, com capacidades de armazenamento distintas: 16 GB (R$ 69,90), 32 GB (R$ 119,90), 64 GB (R$ 229,90) e 128 GB (R$ 282,23).

Design e usabilidade

O gadget é bastante simples. Ele funciona como qualquer pendrive, ainda que usar esse tipo de acessório em celulares não seja tão comum quanto em computadores. Ele tem um conector USB 3.0 de um lado e um microUSB do outro. Ou seja, esse produto foi concebido para smartphones com sistema Android. Para iOS, a SanDisk tem uma outra solução similar.

Para usar o Ultra Dual Drive USB 3.0, você precisa instalar o aplicativo MemoryZone, da SanDisk, ou usar algum aplicativo gerenciador de arquivos. A vantagem de usar o app da marca é que ele tem algumas funções interessantes, como um player próprio para a reprodução de mídias.

A transferência de arquivos é bem veloz. Em testes do INFOlab, um vídeo de 1,14 GB foi transferido a partir de um iMac 2011, equipado com HD, em menos de 2 minutos. Em um notebook com SSD (Samsung Style S50), a velocidade da transferência de um arquivo de 3,53 GB foi de cerca de um minuto.

O produto tem design simples, porém, é bem feito. Ele tem uma pequena chave seletora para que você use o conector microUSB ou o USB 3.0. No meio, há um aro de metal que pode servir para você colocar o gadget no chaveiro.

Vale a pena?

Pendrives ainda são produtos muito úteis para a transferência de arquivos no dia a dia. Por isso, o Ultra Dual Drive USB 3.0 se apresenta como uma boa solução para o nosso mercado, repleto de smartphones Android. Ele ajuda, por exemplo, pessoas que não sabem como passar músicas do celular para o computador, o que nem sempre é tão simples quanto parece para quem conhece o processo. Sendo assim, você for comprar um pendrive novo, vale a pena gastar um pouco mais e comprar um que seja já adaptado para a nossa realidade tecnológica brasileira.

Via: Exame

Publicado em NOTÍCIAS, SMARTPHONE, Tecnologia, Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário